Flying Back to the UK: Before

Back in January, I asked my bosses if I could stay in Portugal for a bit longer as the UK was going back into Lockdown and I’d be on my own for who knows how long. Shortly after that, everything went crazy, flights between Portugal and the UK were cancelled, travelling was restricted and the hotel quarantine (costing £1750) was implemented. I was ‘stuck’ in Portugal.

Not that I complained, of course, I was home and with my parents and for that fact alone, a lot of pandemic worries were lessened. But I do live in the UK – I rent a flat, my job is there (even if it can be done from anywhere with internet connection) – and I’d eventually need to go back. So I knew that as soon as Portugal came off the hotel quarantine list I’d have to make pretty quick arrangements to go back, in case it all changed again.

And that’s what I’ve been doing, after it was announced (on Monday 15th March) that as of the 19th March at 4am, Portugal would be off the list.

Because the rules have now changed when it comes to flying anywhere, particularly form Portugal to the UK, there’s a lot of preparation to be done before, so I thought I’d share here what the process was like for me.

Arrange flights

First things first, book flights. The last flight I’d booked with British Airways had been cancelled, so all I had to do was to call them and rearrange. Of course there are currently no direct flights from Portugal to the UK, so part of the organisation had to be: how to get there! For me, it will now be Lisbon to Madrid, then around 5 hours wait, then another flight from Madrid to London.

What’s needed before flying?

Currently, you are required to present a negative PCR test result before flying, taken at least 72 hours before. My first step once the flight was booked was to find a nearby certified lab and book my test. It was super easy!

Of course with the long wait times, my flight is pretty much going to take all day, so I also needed to organise the time off work.

Do I need to sort out things for after I arrive?

In this case, the answer is yes. For the UK all arrivals need to take a PCR test on day 2 and day 8 after arrival. The multiple providers can be found on the government’s website (here) and the test package must be purchased before flying. The tests are sent to you by post and you do them yourself at home, then return for analysis.

Passengers also need to complete the Passenger Locator Form (so the authorities are aware of where you will be quarantining), including the reference to the purchased day 2 and day 8 test.

At the Airport

This is what I needed to show at the airport at the time of check in, to be allowed to fly:

  • Negative Covid-19 PCR Test (in this case in Portuguese and English)
  • Proof of Settled Status
  • UK Passenger Locator Form, including proof of pre-booked day 2 and day 8 tests

Make sure you have everything done and printed out before heading to the airport as that makes the process much smoother.

Check in lines are still pretty busy, despite all travel restrictions, so it’s worth getting to the airport with time to spare!

For when you arrive

Once you’re in your quarantine location you’re not allowed to leave for 10 days – so organising food deliveries (and other essentials as needed) is key. For me, this was sorting out an Ocado delivery slot for the day of arrival and adding all my most ordered products, so I can start getting to my usual routine at home as soon as possible.

Hope you’ve found this post interesting/useful! Let me know if you’d like to know anything specific about the travel day and post-arrival process too.

T x

Em Janeiro, pedi aos meus chefes se podia ficar em Portugal mais umas semanas já que o Reino Unido ia entrar em confinamento e eu estaria sozinha sabe-se lá por quanto tempo. Pouco depois, foi a loucura, os voos Portugal-Reino Unido foram cancelados, as viagens foram limita das e foi implementada a quarentena em hotel (à custar £1750). Fiquei ‘presa’ em Portugal.

Não que me queixasse, claro, estava em casa com os meus pais e só por isso, muitas das preocupações com a pandemia foram diminuídas. Mas na verdade vivo no Reino Unido – tenho casa alugada, o meu emprego é lá (apesar de poder ser feito de qualquer sítio onde haja internet) – e a certa altura teria de voltar. Por isso sabia que assim que Portugal saísse da lista de quarentena em hotel, teria de me organizar rapidamente para voltar, antes que mudasse tudo outra vez.

E é isso que tenho feito, depois de ter sido anunciado (dia 15 de Março) que a partir de 19 de Março às 4h da manhã, Portugal deixava de estar na lista.

Como as regras mudaram quando toca a voar para onde quer que seja, especialmente de Portugal para o Reino Unido, há muita coisa para preparar antes do dia da viagem, por isso pensei que seria boa ideia partilhar como foi o processo para mim.

Primeiro passo, marcar voos. O meu voo que tinha marcado com a British Airways foi cancelado, então só tive de lhes ligar e remarcar para o dia em que queria ir. Claro que actualmente não há voos directos de Portugal para o Reino Unido, então parte da organização foi: como lá chegar! Para mim, foi Lisboa-Madrid, 5 horas de espera, e depois outro voo Madrid-Londres.

O que é preciso antes de voar?

Actualmente é preciso apresentar um teste PCR negativo antes de voar, feito pelo menos 72 horas antes, traduzido pelo menos em inglês. O meu primeiro passo depois de marcar o voo, foi marcar o teste. Foi super fácil!

Claro que com o tempo de espera o voo vai basicamente levar o dia todo, por isso também precisei de organizar dias de férias com o trabalho.

Preciso de tratar de alguma coisa para a chegada?

Neste caso, sim. Para o Reino Unido, todas as pessoas que chegam precisam de fazer um teste PCR no dia 2 e dia 8 depois da chegada. Há muitos sítios onde comprar estes testes (a lista no site do governo está aqui) e têm de ser comprados antes de viajar. Os testes são enviados por correio, feitos pela própria pessoa em casa, e devolvidos por correio outra vez para análise.

Os passageiros também precisam de completar a Passenger Locator Form (para que as autoridades saibam onde vão fazer a quarentena), incluindo nele a referência da compra dos testes de dia 2 e dia 8.

No Aeroporto

Isto foi o que precisei de mostrar no aeroporto na altura do check in, para poder viajar:

  • Teste PCR negativo (em Português e Inglês)
  • Prova de Settled Status (a carta que vem no e-mail)
  • Passenger Locator Form do Reino Unido, incluindo prova dos testes de dia 2 e dia 8.

Certifiquem-se que têm tudo feito e impresso antes de irem para o aeroporto porque facilita imenso o processo.

As filas de check in estão muito cheias, apesar de todas as restrições, por isso vale a pena ir para o aeroporto com muito tempo!

Depois da chegada

Quando chegarem ao sítio onde vão fazer quarentena, não podem sair durante 10 dias – por isso é importante organizar entregas de supermercado (e outros essenciais, conforme preciso). Para mim foi marcar uma entrega de compras para o dia de chegada e por os meus essenciais de sempre para entrar na rotina em casa o mais depressa possível.

Espero que tenham achado este post útil e interessante! Digam-me nos comentários se quiserem saber mais alguma coisa específica sobre o dia da viagem e o processo pós-chegada também.

T x

2 Comments

  1. Olga
    27/03/2021 / 10:42 pm

    Uma boa ajuda para quem queira viajar para o Reino Unido.

  2. Rosa Pereira
    28/03/2021 / 11:01 am

    Sempre com dicas e conselhos úteis! 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.