Anxiety aids for busy months

If you’ve followed me for a while, you know my struggle with Anxiety has been long and full of ups and downs. The downs can come about for a variety of reasons – but right now, when my self confidence is at rock bottom, my workload is at a peak and well…my holiday seems far too far away, I’m at a pretty deep low.

The worse I feel, the hardest it is for me to hide it too – I’m one of those people who cries for absolutely no reason, and in times like these, I’ll cry just if someone asks how I am!

I’m always looking for things to help me get out of a funk, so thought I’d share some of the things that have worked in case you need some help as well.

Small goals

Sometimes I feel really overwhelmed with all the things going on – so I focus on small things I can do. Either cross off specific tasks at work, or hit my workout goals for the day. It’s not much, but at least it gives me a sense of accomplishment and control.

Exercise

On days when my brain won’t stop worrying, the best thing I can do is jump on the elliptical and put on a movie. I’m distracted by the action on the TV and the pain in my legs and arms, so the anxiety takes a back seat which is always welcome.

Comfort movies/TV shows

Apparently it’s a thing that people with anxiety end up rewatching the same things over and over because they already know what will happen and as such it is calming/reassuring. I’m not sure if this is scientifically proven, but in my experience it helps, a lot. My go-tos are always Friends and the Marvel movies.

Mood Music

In true 80s/90s kid fashion, whenever I need to process emotions, I put on music appropriate to my mood and then sing at the top of my lungs. When Anxiety strikes, it’s usually a lot of Metallica, Smashing Pumpkins, The Offspring, Linkin Park and the classic: Limp Bizkit’s Breakstuff. Works every time. (Sorry neighbours).

Chocolate

I am trying to cut back on sweets, but who am I kidding, when you’re having a bad day and feeling low, a piece of chocolate or a sweet dessert can really help.

Therapy

Honestly, it’s a lifesaver. I’ve been talking to my therapist every other week for a few months, and now might even move to once a week, because it’s a particularly difficult time. It’s not something that helps in one session, but work you do with your therapist over time does give you tools to deal with things you go through.

Friends & Family

I always struggle talking to my friends and family about these things – especially when I’m feeling down for a longer period of time, because I worry about constantly complaining and bringing everyone down. But I do have a great support system around me now that I know I can count on when things get tough.

Mental Health varies from person to person, but hopefully this post will give you some ideas – and serve as a reminder that, if you’re struggling, you’re definitely not alone!

T x

Quem já me segue há mais tempo, sabe que o meu percurso com a ansiedade tem sido longo e cheio de altos e baixos. Os baixos podem acontecer por uma série de razões – mas agora, quando minha autoconfiança está no fundo do poço, a carga de trabalho está no auge e bem … as minhas férias parecem muito distantes, tenho estado mais em baixo do que é costume.

Quanto pior me sinto, mais difícil é esconder – sou daquelas pessoas que chora por tudo e por nada e, nestas alturas, basta alguém perguntar como estou para começar!

Estou sempre à procura de coisas para me ajudar a sair dos momentos mais baixos, então quis partilhar o que me tem ajudado, caso vos seja útil também!

Pequenos Objectivos

Às vezes sinto-me assoberbada com tudo o que tenho para fazer – então concentro-me nas pequenas coisas que posso ir fazendo. Riscar as tarefas mas fáceis de atingir na to-do list do trabalho, fechar as metas de exercício do dia… Não é muito, mas pelo menos dá a sensação de que consegui fazer alguma coisa.

Exercício

Nos dias em que meu cérebro não para de se preocupar, o melhor remédio é fazer uma sessão na elíptica a ver um filme. Distraio-me com a acção na TV e com o esforço nas pernas e braços, e a ansiedade fica em segundo plano, o que calha sempre bem.

Filmes / Séries de conforto

Parece que as pessoas que sofrem de ansiedade costumam ver as mesmas coisas repetidamente porque já sabem o que vai acontecer e, assim, sentem-se mais calmos/tranquilos. Não sei se isso é comprovado cientificamente, mas na minha experiência, ajuda muito! Os meus favoritos são sempre Friends e os filmes da Marvel.

Música

Como boa filha dos anos 80/90, sempre que preciso de processar as minhas emoções, ponho música que reflita a minha disposição e canto a plenos pulmões. Quando a ansiedade atinge, geralmente é muito Metallica, Smashing Pumpkins, The Offspring, Linkin Park e o clássico: Breakstuff dos Limp Bizkit. Funciona sempre. (Desculpem vizinhos).

Chocolate

Ando a tentar cortar nos doces, mas na verdade, quando tenho um dia não e me sinto mal, um pedaço de chocolate ou uma sobremesa doce ajuda muito.

Terapia

A sério, é uma salvação. Há alguns meses que tenho consulta de 15 em 15 dias, mas acho que agora vou mudar para todas as semanas enquanto dura este momento mais difícil. Não é fica tudo resolvido numa só sessão, mas o trabalho que se faz com o psicólogo ao longo do tempo ensina novas formas de processar e lidar com a ansiedade.

Família e amigos

Custa-me sempre falar com a minha família e com as minhas amigas sobre estas coisas – especialmente porque quando se passa muito tempo e me continuo a sentir em baixo, sinto-me mal por me estar sempre a queixar. Mas tenho um óptimo sistema de apoio à minha volta cheio de pessoas com as quais posso contar quando as coisas estão mais difíceis.

A saúde mental varia de pessoa para pessoa, mas espero que este post vos dê algumas ideias – e sirva para lembrar que não estamos sozinhos nestas coisas!

T x

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.