Flying Back to the UK – travel day

Last week I shared some practical information & tips on how to prepare to travel to the UK if you’re heading here these days – you can find it here. Today, as a continuation of my three part series, I wanted to share some points on the travel itself.

Lines at Check In

With the ongoing restrictions and the pandemic not easing up, you could think the airports would be basically empty – but you’d be wrong. My flight was at 8.25AM, I arrived at the airport at 6.30AM and there were some pretty significant lines.

Check in staff is now also checking your documentation, so lines will inevitably take a little longer. In order to avoid delays: make sure you have everything you need before you get to the airport (negative tests, passenger locator forms, etc) and have it on hand to be checked at the counter.

Security

One big change I found this time, was that now nothing gets taken out of hand luggage when going through security – not your liquids, laptops or electronics that you previously had to take out.

I’m not sure if this is just in Portugal, but it was a change that made the security process much quicker and easier!

Post-Security

Most shops are closed at the airports, but those that sell food/drink will be open – as well as any stores selling health products.

Layover

If you have a connecting flight, as was the case for me, make sure you have all the documentation you need for that country as well. For me, I made sure I had my covid test result in Spanish as well, to avoid any issues.

As you arrive at your layover destination, check if you need to go to a separate terminal, and how long do you need to get there. That way you can determine what you have time for during your wait. For my flight, I needed to go to a ‘satellite terminal’ – I checked the directions and how long I’d take to get there, and then headed to the lounge to sit and do some work while I waited.

Keeping Safe

Make sure you wear the most protective masks you can when flying – it’s going to be a long time in closed spaces with a lot of people, so the more protected you are the better.

Take the mask off only when absolutely necessary (i.e. to eat and drink) and put it back on right after, making sure you cover nose and mouth!

At the Gate

To avoid delays make sure you leave even more time than usual to get to the gate, as staff there may be required to check your documents again, making boarding a little longer.

Arrival

Have your Passenger Locator Form at hand when coming out of the plane so you can show it as asked – when I arrived there was police at the end of the corridor to ask everyone for their forms.

The queue at Passport Control was actually much more organised and smaller than I expected – not sure if it had to do with the day, the time or how they stack arrivals, but it worked. Again make sure you have your documentation at hand as it helps the process run quicker.

Find the safest, quickest way to get home, avoiding contact with other people as much as possible until you get to your quarantine location. For me, it was the usual: call an Uber and head straight to my flat.

Hope you found this information useful – if there’s anything specific you want to know about the experience of travelling to the UK in the current situation, let me know in the comments.

T x

Na semana passada partilhei informações práticas e dicas de como preparar uma viagem para o Reino Unido para quem cá vem – podem encontrar esse post aqui. Hoje, como continuação de uma série de três partes, quis partilhar algumas coisas sobre a viagem em si.

Filas no Check In

Com as restrições actuais e sem um fim à vista para a pandemia, seria de esperar que os aeroportos estivessem basicamente vazios – mas não é bem assim. O meu voo era às 8.25 da manhã, cheguei ao aeroporto às 6.30 e mesmo assim as filas eram grandes.

O pessoal do check in agora também está a verificar a documentação, por isso as filas demoram inevitavelmente mais tempo. Para evitar atrasos: certifiquem-se que têm tudo o que precisam antes de ir para o aeroporto (testes negativos, formulários preenchidos, etc) e tenham tudo à mão para ser verificado.

Segurança

Uma grande mudança que notei nesta viagem, foi que agora nada é tirado das malas de mão quando se passa na segurança – não é preciso tirar nem os líquidos, nem computadores ou aparelhos electrónicos que antes precisavam de ser passados à parte.

Não sei se é só em Portugal, mas foi uma mudança que tornou o processo de passar na segurança muito mais rápido e fácil!

Pós-Segurança

A maior parte das lojas nos aeroportos estão fechadas, mas aquelas que vendem comida/bebida estão abertas – bem como as que vendem produtos de saúde.

Escala

Se tiverem de fazer escala, como foi o meu caso, certifiquem-se que têm tudo o que é preciso para esse país também. Eu certifiquei-me que tinha o teste negativo também em Espanhol, para evitar problemas.

Ao chegar ao local onde vão fazer escala, verifiquem se precisam de ir para um terminal diferente, e quanto tempo precisam para lá chegar. Assim podem ver o tempo de espera que têm e o que podem fazer. Para o meu voo, precisava de ir para um ‘terminal satélite’ – vi como lá chegar e quanto tempo ia demorar e depois decidi ir para o lounge e trabalhar um bocado enquanto esperava.

Cuidados

Usem as máscaras mais protectoras que puderem quando forem viajar – vão estar muito tempo em espaços fechados com muita gente, por isso quanto mais se protegerem melhor.

Tirem a máscara só quando for absolutamente necessário (para comer e beber) e voltem a por logo a seguir, cobrindo sempre a boca e o nariz!

Na Porta de Embarque

Para evitar atrasos, contem com ainda mais tempo do que seria normalmente preciso para chegar à porta, já que pode ser preciso verificar a documentação outra vez, causando demoras no embarque.

Chegada

Tenham o Passenger Locator Form a jeito quando saírem do avião para poderem mostrar quando for pedido – quando eu cheguei estava a polícia no fim do corredor a pedir para ver os formulários de toda a gente.

A fila para o Controlo de Passaportes quando cheguei era muito mais pequena e organizada do que eu temia, não sei se tinha a ver com o dia da semana, com as horas ou com a forma como Heathrow organiza as aterragens, mas funcionou. Mais uma vez convém ter a documentação toda a jeito, para facilitar o processo.

Depois é encontrar a maneira mais rápida de chegar ao sítio onde vão fazer quarentena, com menor contacto com outras pessoas. Para mim foi o mesmo de sempre: chamar um Uber para ir direita a casa.

Espero que tenham achado esta informação útil – se quiserem saber alguma coisa em específico sobre a experiência de voar para o UK na situação actual, deixem as vossas perguntas nos comentários.

T x

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.