Book review – L’Énigme de la chambre 622

A few years ago, while visiting Foyles in London (my absolute favourite bookshop), a friend gave me a book and said “just take it, you’ll love it”. That book was La Verité sur l’affaire Harry Quebert, by Joël Dicker. He was right, of course, I immediately loved it – and since then, Joël Dicker has been one of my absolute favourite authors.

Há uns anos, numa visita à Foyles em Londres (a minha livraria preferida), um amigo pôs-me um livro nas mãos e disse “compra, vais adorar”. Esse livro era La Verité sur l’affaire Harry Quebert, de Joël Dicker. O meu amigo tinha razão, claro, adorei imediatamente o livro – e desde então, Joël Dicker tem sido um dos meus autores preferidos.

After not having been able to focus on any book during lockdown, I was worried that I wouldn’t get into his new book, but I couldn’t have been more wrong!!

Como durante o confinamento não me tinha conseguido concentrar em livro nenhum, tive algum medo de não conseguir ler este, mas não me podia ter enganado mais!!

I ordered the book from fnac.fr and when it arrived at my London address a couple of days later, it genuinely felt like Christmas – I was that excited to read it, especially after the delay in publishing due to the covid-19 pandemic.

Encomendei o livro do site fnac.fr e quando chegou à minha casa em Londres uns dias depois, foi como se fosse Natal – estava tão entusiasmada para o ler, especialmente depois da publicação ter sido adiada devido à pandemia de covid-19.

This latest novel is different from Joel Dicker’s previous works for a couple of reasons that make it al the more special: first off it’s the first novel that is set in his native Genève. And secondly, because it’s the author’s way of paying tribute to the fantastic man that was his editor, Bernard de Fallois, who passed away recently.

Este romance difere dos anteriores de Joël Dicker por duas razões que o tornam ainda mais especial: a primeira, é que é o seu primeiro romance passado na sua Genève natal. E a segunda, é que este livro é também a sua forma de prestar homenagem ao homem incrível que foi o seu editor, Bernard de Fallois, que faleceu recentemente.

From following the author’s social media accounts I was already aware that he was very close to his editor, who must have been such an interesting and captivating person. But the way the stories of their journey together and their friendship are told in this book made me feel like I was there, like I also knew that force of nature of a man.

Já tinha uma ideia que o autor era próximo do seu editor, que devia ter sido uma pessoa super interessante e cativante. Mas a forma como conta a história do seu percurso e da sua amizade neste livro, fez-me sentir que estava lá, que também conhecia aquele homem que era uma força da natureza.

The main mystery upon which the book is built is just incredible: it’s such an original story, the characters are so well developed and the plot takes so many unexpected turns, it’s never boring or predictable. Not to mention it transports you to Genève and Verbier in such a clear way, it’s like travelling in a time where that’s not exactly possible.

O mistério principal à volta do qual se passa o livro também é incrível: é uma história tão original, as personagens estão tão bem desenvolvidas e o enredo dá tantas voltas inesperadas, não é nada aborrecido ou previsível. Já para não dizer que nos transporta de uma maneira tão nítida para Genève e Verbier, que é como se estivéssemos a viajar numa altura onde isso não é própriamente possível.

I loved this book so much that for half a moment after I finished, I considered starting again!

Gostei tanto deste livro que por uns segundos depois de o acabar, ainda considerei voltar a começar!

At the risk of repeating myself: if you don’t yet know Joël Dicker’s works, please go buy one of his books and get lost in the adventures he creates. You will not regret it. All I need now is for Mr Dicker to start writing another book, please and thank you – I’m already suffering from withdrawal symptoms!

Correndo o risco de me repetir: se ainda não conhecem as obras de Joël Dicker, por favor vão comprar um dos seus livros e percam-se nas aventuras que ele cria. Não se vão arrepender. Eu só preciso que o Mr Dicker comece a escrever outro livro, por favor e obrigada – já estou em privação!

Have you read any of Joël Dicker’s books? Which one is your favourite?

E vocês, já leram algum dos livros de Joël Dicker? Qual é o vosso preferido?

T x

1 Comment

  1. Olga
    06/07/2020 / 9:36 pm

    Lindo post, bom incentivo à leitura com este teu testemunho. Também quero ler

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.