Things my 30s have taught me

You know when you go online and all your favourite blogs have posts about things you should do before you hit 30, all of that stuff? It scared the living daylights out of me when I turned 30 in 2014. And it turns out, there’s no reason for it. Doh!

Sabem quando vamos à net e todos os nossos blogs preferidos têm artigos sobre o que devemos fazer antes de fazer 30 anos, coisas desse género? Assustava-me loucamente quando fiz 30 anos em 2014. E, aprendi eu, não havia razão nenhuma para isso. Doh!

Photo: Nadia Meli

But there have been a few things I’ve learned (and keep learning…) since then, so I figured I’d share them with you.

Mas no entanto aprendi algumas coisas desde então (e continuo a aprender…) e pensei que seria boa ideia partilhá-las convosco.

It’s ok to not have everything figured out // Não faz mal não ter tudo decidido 

When I turned 30 I thought I needed to go back to Lisbon to be happy. That didn’t turn out as I hoped, and now I am living my best life back in London. Things don’t always (if ever) turn out as we plan, but that’s ok. By now I’ve started learning how to roll with the punches, making the best of whatever situation is thrown my way. It’s actually quite motivating!

Quando fiz 30 anos pensava que precisava de voltar para Lisboa para ser feliz. Não correu como eu esperava e agora estou de regresso a Londres e feliz com a vida que aqui tenho. As coisas nem sempre (se é que alguma vez) correm como planeamos, mas não faz mal. Por esta altura já aprendi a adaptar-me às situações que a vida me põe à frente. E até é bastante motivador!

Do what makes you feel good // Fazer o que nos faz sentir bem

By now I’ve pretty much accepted who I am and what I like to do. I’m ok with that, and after many years I don’t feel the need to force myself to do things I don’t like just to be accepted or liked. As my friend J very wisely put it: “you should only be with someone if you are happier with them than you are by yourself”. This goes for relationships with partners or friends.

Por esta altura já aprendi a aceitar-me como sou, e já sei bem o que gosto de fazer. Aceito isso, e depois de muitos anos já deixei de me sentir obrigada a fazer coisas que não gosto só para me sentir integrada ou para sentir que gostam de mim. Como a minha amiga J disse muito sabiamente: “só deves estar com alguém se estiveres mais feliz com essa pessoa do que estás sozinha”. Isso aplica-se tanto a relações amorosas como de amizade.

Choose and nurture your friendships // Escolher e nutrir as amizades

I have made some really great friends in London, and still have some equally great ones back home in Portugal. I’m lucky to have friendships that last despite distances, with people I genuinely enjoy having conversations and spending time with. I would do anything for my BFFs both in (or met in) London and Lisbon, and I know I can count on their support too. But friendships need to be nurtured, a bit like flowers as my cousin A once said, so now it’s really important to me to make sure we catch up & meet up whenever possible.

Fiz boas amizades em Londres e ainda tenho amigos igualmente bons em Portugal. Tenho sorte de ter amizades que duram apesar da distância, com pessoas com quem gosto verdadeiramente de conversar e estar. Faria qualquer coisa pelas minhas melhores amigas de Londres (ou que cá conheci) e em Lisboa, e sei que posso contar também com o apoio delas. Mas as amizades têm de ser nutridas, um bocado como flores como a minha prima A disse uma vez, por isso é cada vez mais importante para mim combinar encontros sempre que possível.

Cut toxic people from your life // Desligar das pessoas tóxicas 

There have been times in my life when I realised someone was being toxic for me. This can be partner, a housemate, a friend. And it’s important to realise that they’re not good for you, and to be able to cut them out of your life. I’ve done it, and it can be difficult as hell, but you will come out stronger and happier at the other side.

Houve alturas na minha vida em que me apercebi que alguém estava a ser tóxico para mim. Tanto se pode aplicar a namorados(as), colegas de casa, amigos(as). E é importante perceber que essas pessoas não nos fazem bem e saber cortá-las das nossas vidas. Já o fiz e pode ser difícil como tudo, mas saímos do outro lado mais fortes e felizes.

Value & Spend time with your Parents // Dar valor e passar tempo com os Pais

As an only child I have only been very close to my parents. As a teenager/twenty-something, I did struggle to see eye to eye with them at times, but as I move into my thirties it becomes much easier to understand their perspective. This has improved our relationship and made our time together so much better. I still work every day with the main goal of making my parents proud, and hopefully I can achieve that.

Sendo filha única, sempre fui muito próxima dos meus pais. Na adolescência e nos meus 20 anos, admiro que às vezes tive dificuldade em concordar com eles, mas à medida que entro nos 30 torna-se bem mais fácil perceber o lado deles. Isto ajudou a melhorar a nossa relação e tornou o tempo que passamos juntos muito melhor. Ainda passo os dias a trabalhar para deixar os meus pais orgulhosos, e espero poder conseguir.

Be kind // Ser Gentil

We’ve all heard the Bible verse “do unto others as you would have them do unto you”. This only becomes clearer as you get older. I was bullied in school for many years, and always had a hard time dealing with it. To this day I struggle with people making fun of me.

Já todos ouvimos a passagem da Bíblia que diz “Tudo o que quereis que vos façam, fazei-o vós a eles”. Isto só se torna mais claro à medida em que crescemos. Sofri de bullying na escola durante anos e sempre tive dificuldade em lidar com isso. Até hoje não lido bem quando as pessoas gozam/se metem comigo.

So I’ve been making a point of being kind and understanding to people. Of course there are moments when I complain, but that’s mostly a way of letting out my own frustration. I don’t have it perfected yet, but I want to keep working on it. Especially because I do genuinely believe that if we were all kinder, more tolerant and understanding, the world would be a much better place.

Por isso faço questão de ser gentil e compreensiva com as pessoas. Claro que há momentos em que me queixo, mas normalmente isso é só a minha maneira de libertar a minha própria frustração. Ainda não tenho isto aperfeiçoado, mas quero continuar a trabalhar para melhorar. Especialmente porque acredito pianente que se fossemos todos mais gentis, mais tolerantes e compreensivos, o mundo seria muito melhor.

Be informed & keep curious // Estar informado e ser curioso

Being informed is the first step to ensure a democratic society. People need to be informed to understand their rights and responsibilities as citizens, and to gain true understanding of world events, whether they affect them directly or not.

Estar informado é o primeiro passo para garantir uma sociedade democrática. As pessoas precisam de estar informaras para compreender os seus direitos e deveres enquanto cidadãos e para perceber bem o que se passa no mundo, quer os afecte directamente ou não.

At my parents’ house, we’ve always had dinner while watching the news. I’m really thankful for that, because it meant I was aware of important events in the world from a very young age. Nowadays I follow the news on credible news sites, and am subscribed to The Guardian.

Em casa dos meus pais sempre jantámos a ver as notícias. É uma coisa pela qual estou muito grata, porque graças a isso estive atenta aos eventos no mundo desde pequena. Hoje em dia sigo as notícias em sites credíveis e tenho uma subscriçao para o jornal The Guardian. 

I also like doing a bit of research when something comes up in conversation that I don’t know about. I’m that person who will always pick up the phone and google whatever is being discussed. I think that curiosity is really important and allows you to gain some extra bits of knowledge.

Também gosto de fazer alguma pesquisa quando alguma coisa que eu não conheço ou não sei muito surge em conversa. Sou aquela pessoa que vai buscar o telemóvel e procurar informação sobre o que está a ser discutido. Acho que este tipo de curiosidade é importante e permite-nos ganhar mais uns bocadinhos de conhecimento.

photo: Nadia Meli

I’m sure there are many (many!) other things I could have added on to this post, but I’ll leave it for another time. Hope you liked this! What things do you feel are important to learn during your 30s?

Tenho a certeza que há muitas (muitas!) outras coisas que podia ter juntado a este post, mas deixo-as para outra altura. Espero que tenham gostado! Que coisas acham importantes para aprender nos 30s?

T x

2 Comments

  1. João Miranda
    21/02/2017 / 10:37 am

    Muito, muito bem!

  2. Ana
    21/02/2017 / 7:24 pm

    Do your best and forget the rest! beijos prima querida

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.