Brooklyn

source: imdb.com

Brooklyn is, without a doubt, a storytelling masterpiece. 

It tells the story of an Irish girl moving to Brooklyn, NY in the early 50s, feeling torn about what she’s left behind and what she’s found.

Brooklyn is one of those films I was super excited to see since I saw the trailer, and it is, without a doubt, a storytelling masterpiece. With a script adapted by Nick Hornby from Colm Tóibín’s novel of the same name, it tells the story of emigration, through an Irish girl who moves to Brooklyn in the early 50s, feeling torn about what she’s left behind and what she’s found.

Brooklyn é um daqueles filmes que eu queria imenso ver desde que vi o trailer e é, sem exagero, uma obra-prima. Com um guião adaptado por Nick Hornby a partir do romance do mesmo nome por Colm Tóibín, conta a história de emigração através de uma rapariga irlandesa que se muda para Brooklyn no início dos anos 50 e se sente dividida entre o que deixou para trás e aquilo que encontrou.

In Eilis’ journey we see the debilitating homesickness, the longing for home, for family and friends, and then slowly the adjusting to a new world, making new friends, learning, enjoying work, having fun and even finding love.

And this is what makes it a universal story – although it focuses on Irish immigration to the US, it could very easily be speaking about a person from any other country, moving to any new place, in the 50s or nowadays.

No percurso de Eilis vivemos a saudade debilitante, a vontade de estar em casa com a família e os amigos e, com o tempo, a adaptação ao seu novo mundo: fazendo novos amigos, aprendendo, trabalhando, encontrando novos divertimentos e até encontrando o amor.

É isto que torna este filme uma história tão universal – apesar de se focar numa história de emigração irlandesa, podia muito facilmente estar a falar de uma pessoa de outro país a mudar-se para um sítio novo, nos anos 50 ou na actualidade.

The film brilliantly depicts the aching of being far away from home for the first time, the joy and simultaneous utter heartbreak in those first letters (emails now?). But then, with time as the film shows, things begin to happen and the homesickness becomes bearable: you learn new things, meet new people, make friends, find hobbies, grow, find a job you enjoy and/or something that motivates you – and all of a sudden you’re part of your new surroundings…

O filme ilustra perfeitamente a dor de estar longe de casa pela primeira vez, a felicidade e a pura tristeza simultâneas das primeiras cartas (e-mails, agora?). Mas como o desenvolvimento do filme mostra, começam a acontecer coisas e as saudades tornam-se suportáveis: aprendem-se coisas novas, conhecem-se pessoas novas e fazem-se amigos, começam-se hobbies, cresce-se, encontra-se um emprego de que se gosta ou algo que motiva – e de repente já se faz parte do novo ambiente… 

source: imdb.com

Saoirse Ronan is absolutely brilliant in conveying the emotional voyage the character of Eilis goes through: from shy, innocent, scared Irish girl just arriving in America, to confident woman with a clear path for what she wants her future to be. Not an easy performance by any means, and she is remarkable.

Saoirse Ronan faz um papel fabuloso e demonstra lindamente a viagem emocional pela qual passa a sua personagem, Eilis: de menina irlandesa inocente e amedrontada a mulher confiante com uma visão clara do que quer para o seu futuro. Não é uma interpretação fácil, de forma alguma, mas ela fá-la de forma irrepreensível.

Emory Cohen is fantastic as Tony, he is a 1950s Italian-American Prince Charming: polite, honest, handsome, kind, enthusiastic, loving, supportive…it’s easy to love this character and his approach of Eilis is adorable!

Emory Cohen é fantástico no papel de Tony, um príncipe encantado ítalo-americano dos anos 50: educado, honesto, bonito, generoso, entusiástico, carinhoso…é fácil de adorar este personagem e a maneira como se aproxima de Eilis é adorável!


source: imdb.com

Aside from beautiful interpretations and a truly poignant, transversal story (to time/place), the film is also, quite simply, beautiful! The cinematography is stunning, it seems like all the colours stand out to bring out a specific emotion in different scenes and the costumes are heavenly – I’d take all of Saoirse Ronan’s wardrobe any day.

Para além de óptimas interpretações e uma história tocante e transversal ao tempo e ao local, este filme é também lindíssimo! A fotografia é fantástica, parece que as cores saltam para salientar certas emoções em diferentes cenas, e as roupas são de sonho – ficava com o guarda-roupa da Saoirse Ronan sem hesitar.

I absolutely adored this film, maybe because some aspects it touches on are so familiar to me, but also because it is bringing into light the struggles that immigrants face when they leave their home countries and have to adjust to a new town/country & culture.

Adorei este filme, talvez porque certas coisas que aborda me são tão familiares, mas também porque salienta as dificuldades que os imigrantes enfrentam quando deixam os seus países de origem e têm de se adaptar a uma nova cidade/país e a uma nova cultura.


Have you seen the film? What were your thoughts?

Já viram o filme? O que acharam?


T x

3 Comments

  1. 28/09/2016 / 11:09 pm

    Acabei por ainda não ter visto este filme e agora quero ainda mais! A Saoirse Ronan é sem dúvida a actriz que mais gosto actuamente!!!x

    • alfacinhastories
      Author
      29/09/2016 / 12:53 pm

      é muito bom! vale imenso a pena nem que seja pela roupa e por ela que é irritante de tao bonita…:D

  2. Bi
    19/01/2017 / 11:26 pm

    Pronto, já vi, nas férias de Natal e tens razão é um filme lindo, emotivo, perfeito. E ela, só confirma o que eu já achava!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.